A ETERNIDADE DE ÍSIS

A ETERNIDADE DE ÍSIS

Vitoriosa sobre a morte, Ísis sobreviveu à extinção da civilização egípcia, desempenhando um importante papel no mundo helenístico até ao séc V d.C. O seu culto espalhou-se por todos os países da bacia mediterrânea e mesmo além. Tornou-se na protectora de numerosas confrarias iniciáticas mais ou menos hostis ao cristianismo, detentora do segredo da vida e da morte e capaz de assegurar a salvação dos seus fiéis. Mas Ísis não exigia apenas simples devoção; para a conhecerem, os seus adeptos deveriam sujeitar-se a uma ascese, não de contentando com a crença mas subindo na escala do conhecimento e transpondo os diversos graus dos mistérios. Sendo o passado, o presente e o futuro, mãe celeste de infinito amor, Ísis foi durante muito tempo uma temível concorrente do cristianismo. Mas nem mesmo o dogma trinunfante conseguiu aniquilar a antiga deusa; no hermetismo , tão presente na Idade Média, ela continuou a ser a “pupila do olho do mundo”, o olhar sem o qual a verdadeira realidade da vida não podia ser apercebida. Alíás, não se dissimulou Ísis sob as vestes da Virgem Maria, tomando o nome de”Nossa Senhora”, à qual tantas catedrais e igrejas foram dedicadas?


ÍSIS, MODELO DA MULHER EGÍPCIA

Uma civilização molda-se de acordo com um mito ou conjunto de mitos. Todavia, no mundo judaico-cristão, Eva é pelo menos suspeita, e daí o inegável e dramático défice espiritual das mulheres modernas que se regem por esse tipo de crença. Isto não acontecia no universo egípcio, pois a mulher não era fonte de nenhum mal ou deturpação do conhecimento. Muito pelo contrário: era ela que, através da grandiosa figura de Ísis, enfrentava as piores provações, tendo descoberto o segredo da ressureição. Modelo das rainhas, Ísis foi também o modelo das esposas, das mães e das mulheres mais humildes. Aliava à fidelidade uma coragem indestrutível perante a adversidade, uma intuição fora do comum e a capacidade para penetrar nos mistérios. Por conseguinte, a sua busca servia de exemplo a todas quantas procuravam viver a eternidade.

CHRISTIAN JACQ – As Egípcias


4 visualizações

Todos os conteúdos deste site são de minha autoria e expressam quem sou e no que acredito. Ao usares expressões, frases ou imagens minhas e a partir deste site, cita a fonte, por favor. Gratidão.

© 2008 - 2020 por Isabel Angélica - Escola Iniciática de Desenvolvimento Humano e Espiritual | Terras de Lyz & Árvore da Lua

Site criado por Isabel Angélica com Wix.com